Lokço Adventure

#LOKOEPOKO

Review: Golden Sun (parte 1)

Aviso: a review a seguir irá conter spoilers do jogo e da história (Mas isso você provavelmente já sabia, né?).


Em 2001 (2002 no Brasil), foi lançado o Game Boy Advance. O portátil da Nintendo, conhecido pelos vários jogos inéditos e vários “remakes” (no sentido de que portar do SNES pra GBA, por que caralho, é Nintendo).
Mas eis que, em 2001, foi lançado um dos primeiros JRPG inéditos do portátil, e que chegou causando um BOOM: Golden Sun, e sua sequencia, The Lost Age.
Nessa primeira parte (Sim. Primeira.), será aqui analisada o primeiro game.


Novidades

Em relação aos demais RPGs do gênero, até então lançado, Golden Sun é o típico e muito clichê Fantasy JRPG: você vai á lugares, luta, em turnos, contra monstros menores e chefes, sobe de nível e dinheiro para comprar diversas bugigangas que podem aumentar alguns status dos seus personagens.
Para evitar que fique MUITO maçante, foram adicionadas duas novas e interessantes mecânicas: Psynergy e Pokémon Djinn, que ao longo da review, eu vou explicar (pode preparando seu caderno de notas ae).
Em termos de batalha, é como eu disse antes: são batalhas em turnos, onde você pode usar ataques físicos, magias ou até Summons para derrotar seus inimigos,além de usar itens para cura ou algum aumento de atributo. Isso pode (e muito) influenciar nas batalhas, considerando que os personagens não possuem um HP de 9999 e você pode fazer o dano mais ridículo e apelão da Terra…

História

A história de Golden Sun começa 3 anos atrás, quando ocorre uma tempestade: um menino chamado Isaac é acordado pelos seus pais, devido a uma pedra lançada por um vulcão nas proximidades do monte Aleph. Após encontrarem com seus amigos de infância, Gareth e Jenna, que estava com Felix, a tragédia ocorre: O pai de Isaac e os pais de Jenna e Felix morrem durante o desmoronamento, sendo o pai de Isaac morto por ter queimado o cosmo ao extremo usado toda a sua Psynergy. Entretanto, Isaac e Gareth encontram com um estranho casal que eles enfrentam, mas são cruelmente derrotados.
3 anos se passaram, e o vilarejo de Vale se recupera dos danos do caos do passado. Um dia, Isaac, junto de Gareth e Jenna acompanham Kraden, arqueológo e adorador (na melhor das hipóteses, um fã) de Alquimia. E aonde a parada começa a se complicar…
Eles vão ao Sol Sanctuary, próximo ao tal monte, e não só se reencontram com o tal casal estranho, como também se deparam com Félix os ajudando. Eles fazem Jenna e o Kraden de reféns e roubam 3 das orbes elementais (Final Fantasy clichê). Cabem a Isaac e Gareth salvarem sua amiga e seu mentor, e o mundo, de um grande desastre!!

Agora comente que essa história é bem clichê…Bocas caídas ficarão!!

Jogabilidade

Conforme dito antes, é um RPG: lute contra monstros menores, lute contra chefes em turnos e suba de nível para ganhar dinheiro e comprar itens, armas e armaduras para continuar no jogo.
Entretanto, há duas novidades que tornam o jogo único, são o Psynergy e os Djinn.
Psynergy é a energia usada no jogo. Usada para puzzles e magias para combate, enquanto os Djinn são criaturinhas que te dão SUMMONS. Summons fodas, diga de passagem. É também possível, durante o jogo, aprender novas magias, aumentando ainda mais a sua estratégia.
Mas é melhor tomar cuidado com alguns personagens. Principalmente aqueles que possuem um abismal HP abaixo da média(Hue).

Gráficos e Trilha Sonora

Golden Sun é, provavelmente (a menos que eu esteja errado), um dos poucos jogos que utilizam 100% do hardware do GBA. E, wow, caprichou é o de menos aqui.
Graficamente, o jogo utiliza uma espécie de Pseudo 3D… e isso é foda!! Junte isso com a épica Trilha Sonora e você tem um jogo que não vai esquecer tão cedo. Honestamente, se você não gosta (ou não consegue gostar) de Golden Sun, bem…você tem opinião e isso é o que conta, certo?

Conclusão


Golden Sun é o tipo de jogo que quando você menos espera, te pega de surpresa. Não se engane pelo fato de ser apenas um JRPG que volta as origens, esse é um jogo que você não perderá tempo por nada nesse mundo.
A única reclamação que eu tenho com o jogo é o fato de ter a famosa Síndrome do Final Fantasy I: caso o monstro for derrotado e um dos personagens querer atacar, ele (ou ela) automaticamente entrará em defesa…o que não é muito ruim, se parar pra pensar.
E por que parte 1? Digamos que, muito em breve, entrarei na era perdida…


Nome: Golden Sun
Plataforma: Game Boy Advance, WiiU (Virtual Console)
Ano de lançamento: 2001

Nota Final: 9,5/10

Prós: Uma volta as antigas, sistema de Djinn bastante criativo, ótima trilha sonora e uma boa história

Contra: Síndrome do Final Fantasy I.


Anúncios

23/09/2015 - Posted by | Uncategorized

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: