Lokço Adventure

#LOKOEPOKO

Análise Relâmpago: Kamen Rider Hibiki (a.k.a. o meu limite)

Aviso: Esse post terá altos índices de RAGE e terei ser menos “hater” possível… e analisarei os dois episódios que tive ESTOMÂGO pra conseguir assistir essa caralha…


Aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa….

A Camilla me entregou os primeiros 20 episódios da série Kamen Rider Hibiki, uma série que carrego um imenso ódio…Eu assisti a série antes. E por antes, eu quero dizer o primeiro e o último episódios porque não tive paxorra pra  aguentar esta merda.
E assim foi, depois de Decade, assisti as merdas do Super Hero Taisen…a Guerra dos Kamen Riders (e um esquadrão que eu igualmente odeio) e quando assisti a série em si…

Antes de mais nada, desculpe, Camilla. Eu tentei. Eu realmente tentei. Mas o que era um ódio quase incontrolável…agora virou uma maldita trauma que revela quem eu sou de verdade: um cara extremamente orgulhoso e o maior vacilão que já conheceu na Terra!

Então Sim, Kamen Rider Hibiki não é ruim porque é diferente. É ruim porque é um dos piores exemplos de coxismo somado ao merchandising do Japão (que devo te lembrar que eles ultrapassam, trespassam e esmagam os limites). A mudança do roteiro mostrou que desperdício é um problema enorme e que fica ainda pior quando o ator fica insatisfeito com isso.
Mas no meu caso, não é ruim porque é diferente (Gaim e Ryuki são radicalmente diferentes, até mesmo nos “padrões” das séries Kamen Rider). É ruim não só porque não tem uma história boa, como também não consegui encontrar UM ponto a ser redimido.

Mas você não assistiu Shingeki no Kyojin e mesmo assim odiou?

Sim, assisti por inteiro e ainda odiei, porque não é o meu estilo de série, os personagens são genéricos e já vi guerra contra gigantes (Shadows of Colossus). Mas, Shingeki no Kyojin tem alguns pontos bons: as manobras são épicas e a OST é até boa. Com Hibiki… Hhhhhhhmmmmmmm…

Hibiki não tem UM personagem que eu gosto, a OST é bastante vaga (e é o mesmo cara que fez as OSTs de Kamen Rider Kuuga e Saint Seiya Omega, pra variar) e não consigo encontrar um motivo pra seguir em frente: Quem são Makamous? O que são Onis? Por que caralhos tudo tem que ser a porra de um maldito musical de merda?!
O primeiro episódio é a caralha de um musical, logo nos primeiros minutos da série. Moleque genérico encontra herói genericamente atrapalhado e se transforma num Oni (que já deixo de cara que sou indiferente nessa parte) que queima o Makamou feito por um CG de bosta…
O segundo e pra mim, o último episódio, é uma aranha…e Hibiki derrota com percussão…é isso…

A esse ponto, não tive mais forças pra seguir em frente, muito menos culhões e quem me dera força de vontade e/ou estomâgo pra terminar de ver a série. Mesmo que me pedissem pra, de fato, terminar de assistir essa série ou ME FORÇAR a assitir essa série (o que no meu caso, de fato aconteceu), eu diria simplesmente que o primeiro e o último episódios pra mim são mais do que suficientes…

Então Camilla, me desculpe por ser um tremendo vacilão e não cumprir o que você pediu pra mim. Mas, este cara, orgulhoso para um caralho e o vacilão mais sacana da Terra encontrou seu inimaginável limite… 

Anúncios

20/10/2015 - Posted by | kamen rider hibiki, review

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: