Lokço Adventure

#LOKOEPOKO

Opinião pessoal #3: Patentes, Reactions e Copyright

De acordo com o dicionário, reagir, do latim reagere significa:

V. intr. 1 opor a uma ação outra contrária; exercer reação; 
2 apresentar uma alteração física como resposta a um estímulo exterior; 
3 comportar-se de uma determinada maneira face a um dado facto ou acontecimento; 
4 resistir; opor-se; lutar; 
5 QUÍMICA servir de reagente;


No caso, seria a 2ª definição (ou até mesmo, a 3ª) do que seria reagir. Bem, se eu disser que uma companhia tentou PATENTEAR o verbo? Foi quase isso que aconteceu.


Há uma semana, a companhia Fine Bros. tentou registrar um programa chamado “React World”. Um texto do site IGN (de todos os sites), ou pelo menos um parágrafo vai te explicar como que funciona (caso queira ler o texto completo, clique aqui para entender toda a situação):

“[…]O “React World” tinha como objetivo registar e licenciar o formato “video de reação,” bem como a palavra “React,” à qual várias pessoas se opuseram devido à quantidade de vídeos existentes nesse formato. [..]. O plano passava pela disponibilização de ferramentas e assets para que outros pudessem fazer os seus próprios vídeos, nos seus canais.[…]”

Em outras palavras, se quiser fazer um vídeo que envolve reações, você teria que fazer parte de uma network de Reactions para ser pago. Um detalhe? Vídeos de reação não é um negócio novo. E aí, todo o inferno veio para o plano terrestre.

Sentem-se ae, senhoras e senhores, por que essa parada vai ser doida.

O que The Fine Brothers (agora, apelados carinhosamente de The SWINE Brothers) tentaram fazer foi patentear um VERBO, falado em diversas línguas e um “gênero” que tem um enorme aumento nesses últimos anos.

Só que isso é apenas a ponta do iceberg que é isso tudo…

The Fine Brothers

Não estamos rindo pelos vídeos.
Estamos rindo porque estamos caçando seus REACTS!

Iniciada em 2007, a companhia criada pelos irmãos Benny and Rafi Fine criou vídeos baseados em reação, instantaneamente ganhando milhões de usuários por todo o mundo. Até o início desse ano, eles possuíam 14 milhões de usuários e 3 BILHÕES de views, possuindo 3 canais, sendo um de músicas e duas séries em 2008, uma delas concluída em 2011, além de 2 séries em 2014.


Mas…

Conteúdo não tão original

Dizem as más línguas que um canal do You Tube criou um vídeo em que os idosos reagiam á certos vídeos, chamado de SENIORS REACT. Mas, porém, todavia, entretanto, NO EN TAN TO, os Fine Brothers deram um strike no cara, pegaram o mesmo conceito e criaram o chamado ELDERS REACT.


Não sendo somente isso, uma série de strikes foram dados para quem fazia do mesmo formato. Ou seja, o que pra eles era plágio, pra outros, é uma forma de…bem, paródia.


Deixa eu ser franco aqui: os irmãos Fine não criaram o agora chamado gênero REACT (pelo que eu saiba), apenas popularizaram o gênero mundo afora. Junta isso com a vontade infinita de ganhar dinheiro, na qual é a maior motivação pra culpar as merdas do pessoal hoje em dia (algumas realmente legítimas) e você tem um dueto BEEEM lascado.


Ação bosta = FUDEU!!!

Segure esta merda imaginária ae, truta!

Conforme dito antes, o React World tinha como objetivo licenciar não só os vídeos de reação, como também patentear o verbo React. Somente isso já foi causa o suficiente para ocorrer uma queda desastrosa, a ponto de criarem, vejam vocês, lives só pra ver os Not So Fine Bros. perderem 1 milhão de inscritos (e você, youtuber, se lamentando por perder 1 inscrito).

A ideia foi tão bosta que removeram o vídeo, mudaram de ideia e tiraram essa ideia da cabeça. A pior parte? Eles ainda tentaram responder, mas bem…digamos que os resultados não foram lá dos melhores. De fato, só conseguiram tornar a rage no You Tube maior do que o Aruan, o retardado que cortou a placa do You Tube, ganhou mais inscritos do que perdeu e dançou na cara de todo mundo (inclusive com esse que vos fala).

O efeito dominó chamado Fair Use

Pessoalmente, acredito que isso acabou reiniciando um papo, há muito tempo em discussão no You Tube, o famoso caso de Fair Use.

Basicamente, Fair Use é o uso de terceiros em seu vídeo, que serve para divulgar, parodiar e até fazer reviews. Em teoria, você faria uma divulgação de possíveis materiais de diversos assuntos. Na prática, isso seria o começo do fim.

O sistema DMCA do You Tube, desde que a Google comprou, se tornou alvo de críticas e piadas por ser completamente falho. Não, um sistema em que MACACOS parecem controlar esse sistema.

Em resumo, sua conta pode receber até 3 strikes que envolvem Copyright Issues (ou os famosos problemas de direitos autorais). No 3º, seu canal é absolutamente removido do You Tube, e você tem no máximo, até 1 semana para responder.

Prevejo uma treta malégna ae…espera, já passou?!


O problema é que qualquer um, e eu digo QUALQUER UM, pode dar um strike na sua conta e praticamente, foder com o seu canal. Esses Copyright Claims falsos fizeram com que vários canais sumirem do You Tube.  Pensa que são só os Trolls que fodem com todo mundo? A FOX  pagou uma de filha da puta, só por que Felipe Castanhari fez um vídeo falando dos Simpsons, o carro-chefe da empresa. Fellizmente, o Canal Nostalgia sobreviveu a isso. Queria dizer o mesmo dos outros canais que sequer possuem uma network, como o nosso canal e até de outros espalhados pelo You Tube afora.

O caso mais grave toma forma entre os gamers: Nintendo e #Fuckonami são os mais famosos. Basta um vídeo seu de um jogo da Nintendo e da Konami e o seu canal cai no limbo. No caso da Konami, enquanto ocorria a “transição” dos games para os Pachinko, um vídeo foi remvido do You Tube, só no dia seguinte, voltar graças á um strike terrivelmente aplicado (Eu não vou falar o nome do canal, mas se você leu e lembra desse caso, então você entende o que eu quero falar). 

“Divulgação? Bah, é pirataria! Strike nesse FDP!”
Nintendo e sua mentalidade retrocedente


O caso da Nintendo é ainda mais grave, já que eles dão strikes até mesmo em ROM hacks de Super Mario World (tipo Kaizo Mario). Isso fez (e ainda faz) vários youtubers desistirem de publicar vídeo de gameplay de um jogo de MAIS DE 20 ANOS ATRÁS e ainda ter 80% do conteúdo do seu canal ser estraçalhado por que é “pirata” (Melhor desculpa ever).

E o programa de criador de conteúdo ainda é visto com maus olhos: já que Iwata não está entre os vivos, quem aprova ou não os vídeos fica um mistério. Além  disso, nunca ouvi falar de um criador de conteúdo que te paga depois de 3 meses do vídeo ter saído. Isso que é desencorajar geral, até eu fiquei acovardado por causa dessas merda ae.

Ok, mas o que isso tem a ver com o assunto, The Fine Bros?

Retroceder decisões!

Depois do escândalo e antes da, esdrúxula, resposta aos seus inscritos, os irmãos “prometeram” retirar as acusações de direitos autorais dos vídeos de React dados por eles e rescindir de tentarem patentear o verbo React. Não, você não leu errado. Eu disse verbo, não gênero (React = Reagir).

E por causa de uma iniciativa de patentear algo tão simples, o iceberg é mais fundo do que pensávamos e The Fine Bros, junto da Konami, Nintendo e outras pessoas e/ou empresas estão no Hall de SGEMMIQM (Seres e Grupos Empresariais Muito Menos Inteligentes do Que um Macaco).

Palmas para eles!!!!

21/03/2016 Posted by | dmca, opinião pessoal, react, youtube | Deixe um comentário